10 filmes para assistir no inverno que vão aquecer você

Friozinho do inverno é convidativo para se aquecer com filmes consagrados e dos mais diversos gênero. Confira a lista que inclui Frozen, Crônicas de Nárnia, entre outros.

Por Jonathan Firmino, para o TechTudo

O inverno chegou ao Brasil nesta quarta-feira (21) e a estação pede calor de diversas formas. Para quem gosta de cinema, o ideal é assistir filmes que, mesmo se passando em ambientes gélidos, ainda são capazes de aquecer. Fantasias como Frozen (2013) e Crônicas de Nárnia (2005) dão um quentinho no coração; já em dramas tensos como O Regresso (2015) e Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (2004), o clima esquenta na temperatura máxima.

Prepare a pipoca e o chocolate quente! Todas as dicas aqui presentes estão disponíveis nas plataformas Amazon Prime Video, Disney+ , HBO Max, Netflix, entre outras. Confira em cada um dos tópicos informações sobre enredo, elenco e notas da crítica.

O Chalé (2019)

Começando a lista com um suspense para quem gosta de emoções fortes. O longa dos diretores austríacos Severin Fiala e Veronika Franz (Boa Noite, Mamãe) utiliza o inverno como protagonista e vilão da trama. Disponível na Netflix, o título é estrelado por Richard Armitage (trilogia O Hobbit), Riley Keough (Daisy Jones and The Six), Jaeden Martell (It: A Coisa), Lia McHugh (Eternos) e Alicia Silverstone (As Patricinhas de Beverly Hills).

O escritor Richard (Armitage) decide passar o inverno com os filhos Aidan (Martell) e Mia (McHugh) em um chalé. Além do trauma de perderem a mãe Laura (Silverstone) tragicamente, os irmãos estão revoltados quando o pai leva junto sua nova namorada, Grace (Keough), sobrevivente de um culto suicida. Quando Grace fica sozinha com os enteados, a tensão entre eles aumenta depois que coisas estranhas ocorrem na casa. O Chalé obteve nota 6,0 no IMDb e aprovações de 74% (crítica, selo “Fresco”) e 51% (audiência) no Rotten Tomatoes.

As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (2005)

A adaptação de As Crônicas de Nárnia para as telonas é ideal para os fãs de literatura fantástica. O filme inspirado nas obras do escritor C.S. Lewis está disponível no Disney+. O primeiro dos três capítulos da franquia tem no elenco Tilda Swinton (Doutor Estranho), Georgie Henley (A Diplomata), William Moseley (Até o Limite), Skandar Keynes (Ferrari), Anna Popplewell (The Gallery), entre outros.

Durante a Segunda Guerra Mundial, os irmãos Susan (Popplewell), Peter (Moseley), Edmund (Keynes) e Lucy (Henley) fogem do subúrbio de Londres para um casarão no interior da Inglaterra. Lá, eles encontram um guarda-roupa que pode levá-los a um mundo mágico chamado Nárnia, que sofre há 100 anos com um inverno causado pela feiticeira branca Jadis (Swinton). A adaptação da obra de C.S. Lewis conquistou nota 6,9 no IMDb, além das aprovações de 75% (selo “Fresco”) entre a crítica no Rotten Tomatoes, bem como 61% na votação do público.

Happy Feet: O Pinguim (2006)

Saindo da fantasia e indo para o musical, o longa de animação Happy Feet: O Pinguim mistura canto e dança com um breve alerta ecológico. Tanto o primeiro filme como a sequência, lançada em 2011, estão no acervo do Amazon Prime Video e HBO Max. As vozes do elenco são dos astros Elijah Wood (trilogia Senhor dos Anéis), Brittany Murphy (Sin City), Hugh Jackman (Wolverine da franquia X-Men), Nicole Kidman (O Homem do Norte) e Robin Williams (Uma Noite no Museu).

Mumble (Wood) é um filhote de pinguim-imperador que, diferente dos pais Memphis (Jackman) e Norma Jean (Kidman), não sabe cantar. Dotado de uma habilidade incomum na dança, o jovem é expulso da região da Antártida onde mora e parte em uma jornada para descobrir sua verdadeira identidade. O longa possui nota de 6,4 no IMDb, com aprovações de 76% (crítica, selo “Fresco”) e 70% (público) no Rotten Tomatoes.

Mumble é um pinguim isolado pelos demais por não saber cantar, e sim, dançar — Foto: Reprodução/JustWatch

O Regresso (2015)

O filme que deu o Oscar de Melhor Ator para Leonardo DiCaprio (Não Olhe Para Cima) está disponível no HBO Max, Amazon Prime Video e Star+. A trama é livremente inspirada no explorador Hugh Glass (1780 — 1833), conhecido por desbravar o território americano no século 19. O filme ainda conquistou outros dois Oscar: Melhor Diretor (Alejandro G. Iñárritu) e Melhor Fotografia (Emmanuel Lubezki). Tom Hardy (Mad Max: Estrada para a Fúria), Will Pouter (Guardiões da Galáxia 3) e Domhnall Gleeson (O Paciente) completam o elenco.

Em uma expedição realizada nos Estados Unidos em 1823, o explorador Hugh Glass (DiCaprio) é atacado por um urso. Quando sobrevive ao ataque, o caçador encontra-se sozinho em um ambiente inóspito com poucos recursos e nenhum aliado, pois os demais membros de sua equipe acreditam que ele está morto. De acordo com o IMDb, O Regresso obteve 91 vitórias em premiações de cinema. Entre a crítica, o longa tem 78% de aprovação no Rotten Tomatoes, estampado com o selo “Fresco”.

Em O Regresso, o explorador Hugh Glass enfrenta as adversidade de um ambiente frio e selvagem — Foto: Reprodução/Rotten Tomatoes

O Diário de Brigdet Jones (2001)

O sucesso do livro O Diário de Brigdet Jones nos anos 1990 rendeu uma adaptação na década seguinte pelas mãos da diretora Sharon Maguire (Incendiário). Com Renée Zellweger (Judy: Muito Além do Arco-Íris) no papel principal, o filme se tornou uma das melhores comédias românticas dos anos 2000. Disponível no Mubi, o longa ainda tem no elenco Colin Firth (The Kingsmen), Hugh Grant (Glass Onion: Um Mistério Knives Out) e Gemma Jones (Razão e Sensibilidade).

Durante as festas de Ano Novo, a solteira de 32 anos Bridget (Zellweger) estabelece a meta de tomar o controle da própria vida. Para cumprir o desafio, ela começa a escrever sua rotina em um diário, elaborando diversos assuntos: de comida a aventuras sexuais. Mas a vida de Bridget tem um revés quando os pretendentes Mark Darcy (Firth) e Daniel Cleaver (Grant) entram em sua vida. O longa tem nota 6,8 no IDMb, além de 80% de aprovação da crítica no Rotten Tomatoes (selo “Fresco”) junto com índice popular de 81%.

Eu, Tonya (2017)

O drama biográfico disponível na Netflix investiga o estrelato e os problemas pessoais da ex-patinadora americana Tonya Harding, interpretada aqui por Margot Robbie (Barbie). Nos anos 1990, o marido de Tonya foi preso após sabotar fisicamente uma competidora rival da esposa. Para dramatizar o escândalo, os atores Sebastian Stan (Falcão e o Soldado Invernal), Caitlin Carver (Cara Gente Branca) e Paul Walter Hauser (Cruella) estão no elenco.

Em 1991, o nome da atleta Tonya Harding (Robbie) está em alta nos Estados Unidos por ela ser a primeira norte-americana a completar um salto com eixo triplo. A atleta só não esperava que, três anos depois, seu nome estivesse envolvido num escândalo que custou a carreira da também patinadora Nancy Kerrigan (Carver), sabotada pelo marido de Tonya, Jeff Gillooly (Stan). A cinebiografia conquistou nota 7,5 no IDMb; já no Rotten Tomatoes, as aprovações são de 90% (crítica, selo “Fresco”) e 88% (público).

Frozen (2013)

Para acabar com o frio do inverno, basta assistir a Frozen no Disney+ e cantar a música “Let it Go” junto com a personagem Elsa. A animação da Disney já é um dos clássicos modernos da companhia, sendo vencedor do Oscar de Melhor Animação e Canção Original em 2014. Astros como Kristen Bell (Gossip Girl), Idina Menzel (Encantada), Jonathan Groff (Hamilton) e Josh Gad (A Bela e a Fera) estão entre as vozes principais.

O reino de Arendelle é castigado por um inverno rigoroso que não tem previsão de terminar. A pessoa por trás desse clima é a Rainha Elsa (Menzel), uma jovem e solitária monarca capaz de controlar o gelo e o fogo. A irmã dela, Anna (Bell), parte em uma jornada junto com o lenhador Kristoff (Groff), sua rena Sven e o boneco de gelo Olaf (Gad) com o intuito de se reconciliar com Elsa e dar fim ao inverno. Além dos Oscars, o sucesso da Disney conquistou nota 7,4 no IMDb e aprovação da crítica de 90% (selo “Fresco”) no Rotten Tomatoes.

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (2004)

Capaz de fazer dramas comoventes, o comediante Jim Carrey (franquia Sonic) deixa de lado as caretas para encarnar um lado mais sério em Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças. No enredo surreal, o ator tem ao seu lado a atriz Kate Winslet (Titanic). O longa pode ser alugado nas plataformas Claro TV+, Amazon Prime Video, Google Play Filmes e Apple TV+.

Joel Barish (Carrey) descobre que a ex-namorada Clementine Kruczynski (Winslet) quer fazer uma lavagem cerebral para apagar de vez as memórias de quando estavam juntos. Irritado, Barish também decide fazer o mesmo procedimento. O problema é que Joel ainda ama Clementine e luta para não esquecê-la. Cult entre os cinéfilos, o drama conquistou ótimas avaliações no Rotten Tomatoes, com aprovação de 92% (selo “Fresco”) entre a crítica, e nota 8,3 no IMDb.

Fargo (1996)

Outro filme considerado cult, porém hilariante, é Fargo. A comédia ácida dos irmãos Cohen (Onde os Fracos Não Tem Vez) pode ser vista na plataforma MGM, um dos canais disponíveis no Amazon Prime Video. O filme tem no elenco Frances McDormand (Três Anúncios Para Um Crime), William H. Macy (Boggie Nights), Peter Stormare (Constantine) e Steve Buscemi (O Grande Lebowski).

Jerry Lundegaard (Macy) é um revendedor de carros tão endividado que contrata os bandidos Carl Showalter (Buscemi) e Gaear Grimsrud (Stormare) para que sequestrem sua esposa. O plano é conseguir um alto valor de resgate pago pelo sogro rico. Porém, uma sucessão de erros acontece quando a policial grávida Marge Gunderson (McDormand) investiga o crime forjado. Fargo tem nota 8,1 no IMDb e aprovações de 94% (crítica, selo “Fresco”) e 92% (público) no Rotten Tomatoes.

Adoráveis Mulheres (2019)

Para finalizar a lista, um drama histórico baseado na obra literária homônima de Louisa May Alcott. O longa conquistou o Oscar de Melhor Figurino em 2020. Disponível na Netflix, o título tem no elenco Saoirse Ronan (Um Olhar do Paraíso), Emma Watson (franquia Harry Potter), Florence Pugh (O Milagre), Eliza Scanlen (Dente de Leite), Laura Dern (Histórias de um Casamento) e Timothée Chalamet (Duna).

Em plena Guerra Civil Americana (1861 – 1865), conhecemos as quatro irmãs March que levam vidas distintas. Jo (Ronan) é uma escritora que mora em Nova York. Meg (Watson), a mais velha, é casada com um professor. Já Amy (Pugh) vive em Paris onde estuda artes plásticas. A união entre elas ocorre quando Beth (Scanlen), a mais tímida, é diagnosticada com uma doença devastadora.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *